25 de jun de 2009

Líderes e Igrejas Decadentes


Definitivamente vivemos uma intensa crise na liderança da igreja brasileira em geral, este assunto se torna inevitável, pois estão nas manchetes dos jornais, comentários na boca do povo e inclusive gracejos causando mal-estar naqueles que têm o mínimo de decência.
A liderança atual tem sofrido constantes ataques, e talvez com razão, pois não primam pela moral e ética que nossos pais nos ensinaram, alguns pela má administração, duvidas constantes pairam sob sua gestão nas questões mais variadas tais como: financeiras, apadrinhamento, nepotismo, falta de caráter.
O apostolo Paulo deixou a Tito e Timóteo admoestações para quem quer servir a Deus na sua santa seara como trigo, e não como joio; pois estas questões e relações de como servir no santo ministério: “é só para inglês ver”, como diz o ditado. Estamos fadados de ouvir o recado dado por muitos lideres sobre honestidade, fidelidade ministerial, fidelidade para com o pastor, quando por trás, lá nos bastidores, eles mesmos não vivem o que pregam.
A lavagem de roupa suja agora está sendo feito através da mídia televisa, pois alguns líderes julgam estar fazendo o bem para a Igreja, trazendo a nação brasileira o quão inexperientes somos para fazermos à obra que julgamos ser de Deus.
A guerra pelo poder não acontece só nas Instituições Governamentais, embora essa seja para todos verem, a nossa é mascarada com roupagem de ovelhas enquanto lá por trás há uma imoral e imprudente desunião e quando nos reunimos queremos demonstrar uma santidade que não temos, pois aquele que ama seu irmão está na luz, e nele não há escândalo, porem, aquele que diz que está na luz, e odeia seu irmão, ate agora está em trevas, essas palavras estão nas escrituras que estes tais também pregam.
A Luta Verdadeira não deve ser pelo poder, poder este que fascina os homens, mas deveria ser pelas almas perdidas, que inclusive nem sei se estão nos planos desses lideres que dizem fazer missão, enquanto degradeiam-se para ser presidente desta ou daquela instituição.
E a igreja (os membros), como fica? Será que há preocupação com eles? Será que esses lideres tem tempo para pastoreá-los? Pois o tempo que tem passam em tribunais discutindo as questões que poderiam ser resolvidas através de conversas pautadas no respeito e no temor do Senhor, já que dizemos ser homens de Deus.
Por fim quem está certo? Aqueles que querem estar no centro das atenções , ou aqueles que passam despercebidos, despreocupados, desinteressados pelo poder, ou pela fama. O Mestre preferia o anonimato, as orações, as pregações feitas a beira mar (lago), preferia a proa do barco para pregar seus sermões, ao invés de estar nos púlpitos das sinagogas, e não sendo tratado com pompa, aplaudido, como muitos gostam de ser.
O mestre, embora que, sua fama corresse por toda a Judéia e confins da terra, ele preferia estar com seus discípulos os ensinando a verdade e ensinando o mandamento santo: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo..O que falaria Jesus da atual liderança se viesse em nossos dias ? Pare, pense e por fim ore.


N’Ele – Marcos

4 comentários:

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado pr. Marcos Serafim,

A Paz do Senhor!

O meu comentário é apenas para repetir a sua questão:

"O que falaria Jesus da atual liderança se viesse em nossos dias ? Pare, pense e por fim ore."

Palavra dura! Com certeza, encontrará muitos duros de coração, pela frente.

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Danilo Neves disse...

Jesus foi entregue pelos líderes religiosos de sua época, conforme os desígnios soberanos de Deus Pai (At2.23, 3.18ss, 4.28). A mensagem certamente seria esta aos líderes e a todo o povo: arrependimento e fé. Esta foi a mensagem dos profetas, de Jesus e dos apóstolos. Qual foi a última vez, irmãos, que ouvimos a pregação com uma mensagem de arrependimento?? O evangelho de hoje é muito diferente do anunciado pelos nossos pais.

"Assim, como já dissemos, e agora repito, se alguém vos prega evangelho que vá além daquele que recebestes, seja anátema" Gl 1.9

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Marcos Serafim,
A Paz do Senhor!

Parabéns pelo texto!

Pertinente e necessário em tempos trabalhosos!

Que o Senhor nos ajude a absorvermos o conselho do apóstolo Paulo quando disse que era melhor sofrer o dano, do que escandalizar!
O problema está implicitamente ligado ao fato de que ninguém quer perder!

Deus tenha misericórdia de nós!

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

pastor guedes disse...

Prezado Marcos, a paz!

Comungo com seu escrito e, portanto, com seu espírito e indignação. Todavia, sei que você é muito poderado e tem consciência de que a Igreja de Cristo é a Instituição mais séria sobre a face da terra, sendo a agência do Reino.

Li, recentemente, que um pastor evangélico está oferecendo 5 milhões de reais pela programação da madrugada do SBT e li também um comentário de um cristão acerca disso, dizendo que já tem muito programa evangélico no ar e que esse dinheiro deveria ser usado em obras sociais. Nunca pensei que um dia fosse concordar com um posicionamento como esse, mas descobri que algumas lideranças nada têm de compromisso com o Reino de Deus porque sabem que investem 5 milhões para arrecadarem outros 20. Assim, não fazem pelo amor ao Evangelho ou às almas, mas por um projeto seu, particular, e que não honra Deus. Capazes de fazer qualquer coisa pelo poder e para se manterem na mídia, vão construindo seu próprio império ou seu reino aqui na terra.
E, defendendo o irmão que fez o comentário: há tantos programas evangélicos e nenhum nos prende porque são inapetentes, fastiáveis...

Graça e Paz

pastorguedes.blogspot.com