15 de jul de 2009

Igrejas Evangelicas Decadentes?

Hoje se fala muito na falência da igreja, mas de qual igreja estão falando?

Estão falando da Instituição que costumeiramente chamamos de igreja, ou da igreja de Cristo fundada e instituída por Ele, quando Ele diz que as portas do inferno não prevaleceriam contra ela , de qual igreja Cristo estava falando?

Porventura Jesus estava falando da igreja visível, que chamo de Instituição, ou da igreja invisível, da qual todos os que crêem e professam seu nome, fazem parte integrante?
Penso que Jesus não fundou sua igreja e nomeou-a com o nome de uma Instituição, e que ninguém ficou detentor da patente de sua patente como o escritor de aos Hebreus define “À universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados.”

Mas está falando somente da problemática igreja como Instituição, porém quase não se vê ou se ouve dizer de solução, todos falam somente do despenhadeiro que se vive à igreja, uma até porque envergar defeitos é bem mais fácil, mas consertar dá trabalho, e muita gente está torcendo para ver barrocada para se lograr com isso.

Há muita gente falando, escrevendo, postando, blogando, comentando a respeito de que a igreja está perdendo o rumo, saindo do essencial, esquecendo-se da palavra, discordância e até ocorrendo graves divisões por discordância deste ou daquele líder.

A pergunta que não quer calar , é que como está à liderança daquele que fala , critica, escreve criticando no seu blog , como anda a igreja (Instituição) daquele que faz as denuncias? Será que ela como Instituição também não está à beira de um precipício, e estes estão somente vendo a podridão alheia, sem se importar com o que ocorre na sua própria igreja (Instituição).
Quando leio alguns textos de amados colegas blogueiros, fico pensando como deve ser a igreja desse amado colega, deve ser a igreja perfeita, cheia de boas obras, obreiros qualificados, humildade aflorada, coleguismo, companheirismo, obediência, a palavra deve ser a melhor palavra, e que os membros dessa igreja (Instituição) dizem?

Uns denominam-se serem detentores do avivamento, outros de fazerem grandes obras assistenciais, outros de serem detentores do melhor colegiado de teologia, educação religiosa e outros afins, qual a melhor igreja? Será a igreja nordestina, será a igreja carioca, será a do norte, será a do sul, será....será , será qual igreja (Instituição)? Talvez seja a igreja do centro-oeste?Infelizmente alguns dirão que sua igreja seja o modelo para se seguir, mas quem está dizendo?
A igreja evangélica brasileira está à beira do caos, dizem alguns. Outros porem dizem que este é o melhor momento da igreja, em quem acreditar? Alguns dizem que estamos vivemos um tempo de avivamento, mas será que entendem o que é avivamento? Outros dizem que faltam palavras coerentes, palavras viciosas, aperte a mão daqui, olha para cá, e outros dizeres para prender a atenção do povo. Porém alguns que não sabem nem sequer o que é pastorear, e ainda, querem dizer o que é pastorear. Alguns que nunca tiveram experiência sobre pastorear, pregam e ensinam pastores, sem nunca ter sido pastor, como pode? Ou foi pastor por um período de tempo e deixou de ser por quê?Talvez falte tempo e eu compreendo.

Enfim todos falam da falência da igreja evangélica brasileira, talvez falte alguém para indicar o caminho de volta, os rumos certos, os parâmetros que a igreja deve ter para ser sadia, que medidas tomarmos?

Penso que a igreja (Instituição), só terá caminho de volta a hora que acabarmos com o favorecimento, nepotismo, orarmos mais para colocar lideranças nas igrejas, por que hoje infelizmente alguns não oram mais para colocar liderança , quando acabarmos com aqueles que se aproximam com segundas intenções para se aproveitarem da situação para lograrem melhor condição, inclusive financeira , que se aproximam mas não estão querendo ajudar , mas se sustentar pois o mercado de trabalho está difícil. É lamentável ver ao que ponto alguns que se dizem lidere chegam, chega me dar asco, pois há tanta bajulação que chega ser desprezível.

Ainda creio no poder eficaz da oração, pois uma das recomendações de Deus a Salomão foi: “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”. (2Cr 7.14). Voltemos ao altar.



N’Ele que é cabeça da Igreja – Marcos