27 de mai de 2010

Como reconhecer um verdadeiro homem de Deus



Nos dias atuais muitos auto identificam-se homens de Deus, mas como reconhecê-lo? Quais as características que ele deve ter? Que identidade ele deve portar? Quais as suas credenciais?
Vejamos algumas virtudes do verdadeiro oráculo do Senhor:

1- Pregar a palavra genuína

Que pregues a palavra , instes a tempo e fora de tempo , redarguas , repreenda , exortes, com toda a longanimidade e doutrina (2 Tim. 4.2)

Paulo ensina a Timóteo a pregar a genuína palavra de Deus, naqueles dias onde havia muitos ensinadores de vãs filosofias, e o apostolo afirma ao jovem obreiro para que não deixe se enveredar pelos caminhos daqueles que deturpavam a palavra.
Nestes dias hodiernos muitos estão deixando de pregar a genuína palavra para oportunamente lograrem em cima dos ouvintes. Hoje se prega alguns evangelhos tais como: o evangelho fast-food (comida rápida), o evangelho do marketing pessoal (para favorecimento próprio) e o evangelho realcêntrico (o que gira em torno do dinheiro). O que está havendo com a igreja que primava pela boa palavra , homens que ao longo de suas jornadas ministeriais se preocupavam em trazer ao povo uma mensagem oriunda do trono da graça de Deus e o faziam com muita oração. Os tempos mudaram e em alguns lugares quase não sobra tempo para a exposição da palavra.
Em outros lugares a palavra é evasiva e os jargões espirituais tomam conta, e o líder se preocupa no ovacionar da galera, e não em trazer alimento que nutre a alma do cristão.

2- Ter humildade

O temor do Senhor é a instrução da sabedoria, e precedendo a honra vai à humildade. (Provérbios 15.33)
Nada façais por contenda ou por vangloria, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo (Filipenses 2.3)

Embora a Bíblia Sagrada seja cheia de conselhos contra a falta de humildade existem alguns que nem se atém para os conselhos dela, pois construir um caráter humildade significa:
1. Considerar as pessoas superiores a nós mesmos (Filipenses 2.3).
2. Deixe todo sentimento de vingança e justiça nas mãos de Deus, pois Ele cuida de você (Salmos 25.9).
3. Nunca tente impor seus pensamentos e idéias.
4. Não tente se auto-promover. Deixe Deus te estabelecer. “Labão disse a Jacó: tenho
experimentado que o Senhor me abençoou por amor de ti” (Gênesis 30.27).
5. Jamais reclame, murmure. Seguir a Jesus é um ato de renúncia. “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me” (Lucas 9.23).

3- Capacidade de gerar novos lideres

Tu, pois meu filho fortifica-te na graça que em Cristo Jesus
E que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia a homens fieis, que sejam idôneos para ensinarem.
Sofre, pois, comigo, as aflições, como um bom soldado de Jesus Cristo (2 Tim. 2.1;2;3)


Nesses dias há certamente uma escassez de lideres que conseguem gerar outros, pois a sempre a preocupação da superação, ou parece haver uma competição, impedindo o crescimento da nova geração de lideres, e porque não dizer por falta de ensino de como proceder no que tange ao ministério.
As pessoas que lhe estão próximas procuram imitá-las, seguir seus exemplos. O Senhor Jesus Cristo tinha essa capacidade em tão elevado grau que Paulo disse: “sede meus imitadores, como eu sou de Cristo." O verdadeiro líder não é mesquinho, não esconde ensinamentos. Ele procura sempre o crescimento do grupo. Pedro e Paulo são exemplos de líderes gerados por Jesus.
"Líder é um homem que conhece o caminho, e sabe manter-se à frente, trazendo outros após si." (John R. Mott)

4- Ser servo

Depois que lhes lavou os pés, e tomou as suas vestes, e se assentou outra vez à mesa, disse-lhes: Entendeis o que vos tenho feito? (Jo. 13.12)

A lavagem de pés havia sido praticada por centenas de anos antes de Jesus lavar os pés dos discípulos em João 13. Essa prática aparece desde o tempo de Abraão. Então, Jesus simplesmente fez um ato de serviço para os discípulos como tinha sido praticado durante muito tempo. Na época da Bíblia, a maioria das pessoas viajava a pé. Calçavam sandálias ou andavam descalças. Água para lavar os pés cansados era uma necessidade por motivos de higiene e conforto. Normalmente, a pessoa que recebia visitas fornecia água para que os hóspedes pudessem lavar seus próprios pés (Gênesis 18:3-5; 19:2; 24:32; 43:24; Juízes 19:21; 2 Samuel 11:8; Lucas 7:44). A tarefa humilde de lavar os pés de outros eram um trabalho de servos (1 Samuel 25:41; Lucas 7:37-38).
Porem lamentavelmente nos dias hodiernos ninguém quer ser mais servo, todos querem arrumar um jeito para serem senhores, mandar, ter súditos que cumpram suas regras, que em absoluto são de homens, e não de sinceros homens de Deus. Alguns passam sermões de obediência, quando na verdade nem eles obedecem. Devemos nos concientizar que o líder-servidor não age egoisticamente, antes serve ao povo de Deus com espírito voluntário; devemos compreender que o líder na Igreja de Cristo precisa estar pronto para enfrentar as dificuldades inerentes ao ministério; declarando como o Mestre Jesus disse que veio ao mundo para servir e não para ser servido.


5- Ter uma vida comprometida com a oração

Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; (Rm 12.12)
E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração.(1 Pe4.7)
E, saindo, foi como costumava, para o Monte das Oliveiras; e também os seus discípulos o seguiram.
E quando chegou àquele lugar, disse-lhes: Orai, para que não entreis em tentação.
E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava, E, levantando-se da oração, veio para os seus discípulos, e achou-os dormindo de tristeza.(Lc.22 .39 a 45)

Alguém disse certa vez que um cristão é tão forte quanto a sua vida de oração. E existe uma grande dose de verdade nisto porque oração é simplesmente sua comunicação direta com Deus. Quando você lê a Bíblia, Deus fala com você; e quando você ora, você fala com Deus. Seu relacionamento pessoal com o Senhor Jesus Cristo não pode crescer sem comunicação apropriada. Jesus Cristo levava tão a sério isto, que mesmo sendo o filho unigênito de Deus, sempre procurava encontrar um tempo para falar com o Pai através da oração.
A oração é essencial para a vida de qualquer cristão é o oxigênio para vida cristã cotidiana. Jesus deixa-nos exemplo claro que sua vida neste mundo foi pautada na oração. Cristo dispunha de tempo para estar em oração.
É de suma importância que o homem de Deus tire períodos de oração, pois ela aproxima , faz chegar e faz ouvir a voz de Deus.
Infelizmente tira-se tempo para todas as coisas porem, para orar tira-se muito pouco. Ouvi recentemente um dado alarmante, que maioria dos pastores evangélicos não chega orar uma hora por semana.
Anúncios de mega vigílias, encontros com Deus, porem sem o essencial tirar longos períodos de oração, se gasta este tempo precioso para fazer inovações, revelações, louvores e porque não dizer que em alguns lugares vê-se no lugar da oração bizarrices sem tamanho.
Grandes homens de Deus só o foram porque dispunha tempo para dedicar-se à oração:
Um colega de Martinho Lutero disse: “Cada manhã ele precede seus estudos com uma visita à igreja e uma prece a Deus.
Jonathas Edward: "Costumava passar treze hora estudando e orando todos os dias".
João Wesley: "Considerava a oração a coisa mais importante de sua vida – levantava-se religiosamente todos os dias às 4 horas da manhã". Faleceu com 86 anos.
Um dos biógrafos de Moddy nos conta que ele depois de fazer uma viagem cansativa de trem, chegando ao hotel passava o restante da noite em oração.
O apostolo Paulo recomenda: “Orai sem cessar.”

6- Ser um homem segundo o coração de Deus

E, quando este foi retirado, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade. (Atos 13.22)

O homem segundo o coração de DEUS, ele nem sempre está sendo notado, ou em evidencia. Mas muitas vezes pode ser que ele esteja como Davi se ocultando dos olhos dos homens, a ponto de não ser percebido, nem mesmo quem nós pensamos que poderia entender ou nos compreender.
O homem está disposto a fazer sempre a vontade daquele que o alistou para sua obra, não se importando com a fama ou louros que receberão aqui nesta terra, ou na sua igreja ou de quem quer que seja sua recompensa virá com certeza do Justo Juiz.

Deus olha o coração a fonte da existência essência do ser. Deus não atenta para a sua aparência Ele olha o coração. Por fora tá tudo muito bem por dentro tá tudo muito ruim não tem jeito de ser segundo coração de Deus por fachada você pode enganar qualquer um menos a Deus. Coração puro é um princípio para ser segundo coração de Deus.

a) Qual é o perfil de um pastor segundo o coração de Deus:1) É um pastor que tem consciência de que Deus o chamou não governar o povo com rigor, mas para cuidar do seu povo;2) É um pastor que cuida da sua própria vida, antes de cuidar do povo de Deus. Ele prega a si mesmo, antes de pregar ao povo. Sua vida é o seu mais eloqüente sermão.3) É um pastor que é exemplo vida, piedade para o seu próprio rebanho. Ele nada considera a vida preciosa para si mesmo para velar pelo rebanho. Ele dá a sua vida pelo rebanho.4) É um pastor que pastoreia TODO o rebanho: as ovelhas dóceis e as indóceis.5) É um pastor que compreende que a igreja é de Deus e não dele. Deus nunca nos passou procuração para sermos donos do rebanho. A igreja é de Deus.6) É um pastor que compreende que a igreja custou muito caro para Deus, o sangue do seu Filho. A igreja é a Noiva do Filho de Deus. A igreja é a Menina dos Olhos de Deus. Ele tem zelo pela igreja.

“O caráter nunca é comprovado por uma declaração escrita ou oral de convicções. É demonstrado pelo modo como vivemos, pelo comportamento, pelas escolhas e decisões. Caráter é a virtude vivida” (Manual do Pastor Pentecostal: Teologia e Práticas Pastorais. Rio de Janeiro, CPAD, p. 115.)

Em Cristo,

Pr. Marcos Serafim

Fontes :
http://hernandesdiaslopes.com.br/2010/01/pastores-segundo-o-coracao-de-deus/
http://www.ejesus.com.br
http://www.pibni.org.br
http://www.batistarenovadabetel.com


25 de mai de 2010

Carta de Paulo aos brasileiros

Como seria se Paulo escrevesse uma carta para a igreja brasileira de hoje?

Epístola de Paulo aos Brasileiros

Prefácio e Saudação

Paulo, apóstolo, não da parte de homens, mas por Jesus Cristo e por Deus Pai a todos os santos e fiéis irmãos em Cristo Jesus, que se encontra em terras brasileiras, graça e paz a vós outros.

Exortações à Igreja

Rogo-vos para que não haja partidos entre vós. Mas vejo que é isso que está ocorrendo, pois uns dizem: de Malafaia; outros, de Macedo; Outros do Waldomiro, outros, do Soares; outros de Feliciano; Quem é Malafaia? Quem é Macedo? Quem é Soares? Quem são eles? Por acaso Cristo está dividido? Não são neles que devemos postar nossos olhos, mas em Cristo, o único que morreu por nós. Vejo que ainda sois meninos na fé quando o propósito de cada um é só buscar bênçãos para si, visando os próprios interesses e não o interesse do Corpo. Digo-vos que a maior benção já vos foi concedida na cruz quando fostes resgatados da morte e das trevas. Agora, aprendam a viver contentes e dar graças a Deus por tudo.

Sinais e Prodígios

Assim como os judeus pediam sinais em minha época, há muitos que só pensam em prodígios e maravilhas: fazem correntes e marcam hora para as curas se efetuarem, e eu já havia advertido aos seus irmãos de Tessalônica que tão somente orassem o tempo todo, pois apenas Deus é quem sabe a hora de atender. Eu mesmo deixei Trófimo doente em Mileto, o amado Timóteo foi medicado enquanto esperava o Senhor curar sua gastrite, e Epafrodito adoeceu mortalmente chegando às portas da morte. Por que entre vocês no Brasil seria diferente?

Outras admoestações

Estão fazendo rituais para amarrar demônios e declarar que as cidades do Brasil são do Senhor Jesus. Nunca vistes isso em mim e em nenhum momento em Cristo. Pelo contrário, preguei o evangelho em Éfeso, mas a cidade continuou seguindo a deusa Diana. No Areópago de Atenas riram e zombaram de minha pregação, e poucos aceitaram a palavra do evangelho; como eu iria dizer que Atenas era do Senhor Jesus? Em Corinto, a prostituição continuou a dominar a cidade, e em Roma, as orgias e as dissoluções da família até se intensificaram no decorrer dos anos. Dizer que Roma pertencia ao Senhor Jesus seria uma frase que levaria ao engano os poucos irmãos verdadeiramente convertidos.Na verdade muito me esforcei e fiz de tudo para ver se conseguia salvar a alguns. Nunca ensinei a reivindicar territórios, mas tão somente orava a Deus que me abrisse uma porta para pregar a Palavra.Cuidado com os falsos apóstolos. Há muitos homens gananciosos aparecendo no meio de vocês no Brasil, dizendo que são apóstolos e criando hierarquias para exercer domínio uns sobre os outros, coisa que nunca aceitei. Por que tanta preocupação com títulos? Por que ninguém se contenta em ser chamado simplesmente servo? Pois isso é o que realmente importa. Saibam que há muitos obreiros fraudulentos transformando-se em apóstolos de Cristo. Já vos advertira que depois da minha partida, entre vós penetrariam lobos vorazes que não poupariam o rebanho de Cristo, não se lembram disso, brasileiros?

Sobre os dons espirituais

Soube que muitos estão preocupados com os dons. É verdade que eles são importantes, mas o Espírito concede a cada um conforme melhor lhe convém. Tenho percebido que valorizam principalmente os dons sobrenaturais – como falar em línguas, visões, curas e revelações – e esquecem que ensinar bem as Escrituras, administrar com zelo as coisas de Deus e promover socorro aos necessitados também são dons espirituais.Mas o que eu quero mesmo é que estejais buscando para suas vidas o fruto do Espírito. De nada adianta ter fé suficiente para curar pessoas, transportar montes e expulsar demônios, se ficam devorando uns aos outros, se não têm amor, se provocam rixas e intrigas entre si e dão mau testemunho.

Ofertas ao Senhor

Quanto às ofertas e sacrifícios, já falei por carta: no primeiro dia da semana, cada um separe segundo sua prosperidade. Nunca fiz leilão de bênçãos do Senhor, desafiando o povo a ofertar começando com 10 moedas de ouro até chegar ao que tinha um denário. O único sacrifício aceitável por Deus já foi feito na cruz pelo seu Filho Jesus, entendam isto brasileiros.Quando Deus me der oportunidade de visitar-vos quero conhecer os que estão se enriquecendo com o Evangelho e enfrentar-lhes face a face. A piedade jamais pode ser fonte de lucro e se continuarem nessa sórdida ganância haverão de sofrer muitas dores.

A busca da verdadeira maturidade

É imprescindível que manejem bem a Palavra, pois chegou ao meu conhecimento que esta é uma geração tão ignorante nela que estão sendo enganados por lobos vorazes, que trazem enganos e sofismas, e a esses, de boa mente, vocês toleram. Lembrem-se que quando preguei em Beréia o povo consultava a Palavra para ver se as coisas eram de fato assim. Porque não fazeis vós o mesmo? Ora, os ardis de satanás vêm sempre disfarçados na pregação de um anjo de luz. Vejo que entre vós há muitos acréscimos e deturpações daquilo que falei. Admoesto-vos a que não ultrapasseis o que está escrito.

As saudações pessoais

Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos; afastai-vos deles, porque esses tais não servem a Cristo, e sim a seu próprio ventre, seus próprios interesses. Em breve vos vereis.

A bênção

A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês do Brasil. (adaptado)

No amor de Cristo, nosso Eterno Salvador

Pr. Marcos Serafim Silva


Nota: Recebi este texto por e-mail, e não havia citação da fonte, porém achei-o superinteressante e resolvi publicá-lo.

24 de mai de 2010

Que tempos esses nossos! - Assembleia de Deus - Pr. Silas Malafaia e Nosso Futuro

A Assembléia de Deus no Brasil completará cem anos, será que temos alguma coisa para comemorar?Tornamo-nos uma denominação gigantesca, várias igrejas em diversos bairros, muitos pastores, presidentes, convenções, igrejas que são Assembléia de Deus e não pertence a nenhuma convenção , saíram varias ramificações e a denominação cresceu , ganhou corpo e ficou muito grande, tornou-se uma grande potencia.
Só alguns não enxergam que temos muitos problemas, de varias ordens, inclusive convencionais. Por que quem está no poder não quer largar a custo nenhum, será que é só pela vontade de fazer o trabalho do Senhor, pois isso já faz um bom tempo, e rumos não são mudados, metas não são cumpridas, ficamos fazendo conferencias para cá e para lá, porem sem objetividade, o crescimento de nossa igreja é vegetativo, e estamos tapando o sol com a peneira, querendo enganar não sei quem.
Estamos fracionados, rompimentos de todos os lados, discordâncias inúmeras, estatuto não cumprido e vista grossa geral. Nestes últimos dias tivemos veiculado nos canais televiso a renuncia do então vice-presidente da CGADB, todos agora sabem, e penso que este seja só a ponta do iceberg, muitas outras coisas acontecerão.
Muita gente criticou, critica e criticará o Pr. Silas Malafaia (não pedi autorização para usar seu nome), tendo em vista sua saída da CGADB, muitas especulações, segundo o próprio Pr. Silas no site da Assembléia de Deus Vitória em Cristo declarou que recebeu vários e-mails sobre sua decisão. A minha pergunta é: - o citado Pr. não tem razão em muitas coisas que fala? Realmente para que serve a CGADB? Unir os pastores? Por que será então que essa união não é sentida em todo o Brasil? Por que o norte brasileiro não se une aos outros estados? Por que será que eles não estão na mesma comunhão com os demais e estão fazendo sua comemoração independente? Será por rebeldia? Ou apenas não concordar com que está acontecendo?
A atitude do Pr. Silas incomodou muita gente, e também deixou um caminho aberto para muitos outros, que querem da mesma forma agirem como ele, pois muitos tem vontade mas faltam-lhes coragem, seria isso mais uma divisão , na já divida CGADB?Se remontarmos a tempos de nossos primórdios, o que será que aconteceu quando nossos pioneiros começaram o trabalho pentecostal no Brasil, de onde vieram? Vieram de um reavivamento na Rua Azuza, a nova doutrina trouxe muita divergência. Enquanto um grupo aderiu, outro rejeitou. Assim, em duas assembleias distintas, conforme relatam as atas das sessões, os adeptos do pentecostalismo foram desligados e, em 18 de junho de 1911, juntamente com os missionários estrangeiros, fundaram uma nova igreja e adotaram o nome de Missão de Fé Apostólica, que já era empregado pelo movimento de Los Angeles, mas sem qualquer vínculo administrativo com William Joseph Seymour. A partir de então, passaram a reunir-se na casa de Celina de Albuquerque. Mais tarde, em 18 de janeiro de 1918 a nova igreja, por sugestão de Gunnar Vingren, passou a chamar-se Assembleia de Deus, em virtude da fundação das Assembleias de Deus nos Estados Unidos, em 1914, em Hot Springs, Arkansas, mas, outra vez, sem qualquer ligação institucional entre ambas as igrejas.
No entanto hoje qualquer que usar da mesma forma será tido rebelde, mas por quê?Por não concordar com os regimes, por ter uma visão diferenciada daquela expressada pelos lideres que estão em eminência. Nossas teologias estão metodológicas, estão querendo saber demais (alguns), inclusive em muitas conferencias dá até vontade de dormir, muito método porem nenhuma unção. Nosso começo não foi assim como é relatado nos livros que tangem nossa cultura assembleiana, havia batismo no Espírito Santo, curas, pessoas sendo libertas, muitas conversões. Eu estava atento ao pronunciamento do Pr. Raul, na nossa CGADB e até agora não vi nenhuma providencia daquilo que foi falado ser tomada. E vamos comemorar o que?
Há muitas outras denominação e bem menor que a nossa que estão em qualidade muito melhor que nós. E até pegamos o modelo deles para algumas de nossas reuniões, cantamos suas musicas, seus programas televiso são muito melhor que o nosso com mais qualidade, e muito mais tempo? Vamos comemorar o que? Muito os criticam, mas por que não fazem melhor? È por que lamentavelmente tem muita gente no lugar errado.
Não quero ser pessimista, mas, se continuar assim que seremos daqui a cem anos, só historia, ou estaremos firmes, como será que estarão as dinastias instauradas pelo homem dentro da Assembléia de Deus?
Que nós deixemos de lado nossos quereres e voltemos depressa para o Altar , pois só assim seremos unidos e fortes.


Em Cristo ,

Pr. Marcos Serafim

8 de mai de 2010

No mundo silencioso da fantasia

Como todas, as crianças surdas adoram o faz-de-conta. Isso ajuda no desenvolvimento

A fantasia é fundamental para a criança entender a realidade que a cerca. Para quem não ouve nem fala, o faz-de-conta representa muito mais: a integração no mundo das brincadeiras das crianças comuns, sem deficiência. A pedagoga Daniele Nunes Henrique Silva pesquisou o assunto, publicado no livro Como Brincam as Crianças Surdas, da Editora Plexus. Em seu trabalho, ela ressalta a importância de se conhecer a língua dos sinais para entrar na fantasia com os amiguinhos e se igualar a eles no desenvolvimento intelectual.
O que a levou a pesquisar as brincadeiras das crianças surdas?
No curso de graduação, na Unicamp, comecei a estudar as brincadeiras de faz-de-conta de crianças em orfanato, interessada em saber que papéis elas gostavam de interpretar. Minha professora na época estudava as crianças surdas, percebendo que elas brincavam muito com situações que as faziam sair da condição de surdas, como atender telefone e ouvir rádio. Fiquei interessadíssima e resolvi fazer minha tese de mestrado aprofundando esse tema, com base nas seguintes questões: Como a criança surda utiliza a língua dos sinais nas brincadeiras? Como encena os papéis sociais? Que relação tem essa escolha com a linguagem?
O que você descobriu?
A pressão do mundo ouvinte é grande sobre a criança surda e ela quer entendê-lo. Uma das formas de fazer isso é brincando, e quando conhece a língua brasileira dos sinais, esse universo da brincadeira fica mais amplo. Ela pode explicar para o amigo o que está representando na brincadeira ou do que pretende brincar. Pode pegar uma cobra de pano, por exemplo, e indicar para a outra criança que aquilo virou uma moto. Esse ato de brincar com as idéias é essencial no desenvolvimento infantil. Para a criança surda que não domina a linguagem dos sinais, a brincadeira fica difícil porque ela não consegue passar sua idéia para o outro. Como ela diz para o parceiro que estão brincando de dirigir?
A brincadeira dessa criança precisa ser adaptada?
Não, a criança com surdez brinca da mesma forma que as outras. A diferença está na maneira de se comunicar. Por meio da palavra, ambas entram no mundo do faz-de-conta. No caso da criança surda, os sinais são a palavra. Quanto mais cedo ela aprender essa linguagem, melhor para seu desenvolvimento. Porque ela terá maior condição de representar o mundo e de se expressar sobre ele. Essa é a base de todo raciocínio da criança e o fundamento de todo pensamento simbólico, abstrato e representativo. O que chamou mais a atenção nas brincadeiras dessas crianças? A criança surda organiza a brincadeira de um jeito diferente, porque utiliza as mãos para tudo, fazer sinais, gestos e compor expressões corporais. E tem de representar com muita rapidez para o colega entender, entrar no enredo e não desistir da brincadeira. Se ela não sabe a língua dos sinais, a brincadeira não se desenvolve tanto quanto no faz-de-conta da criança ouvinte, que recheia sua fantasia com muitos diálogos e representações. Outro aspecto é que o faz-de-conta começa quando a criança aprende a falar. Por volta dos 2 anos todas têm essa capacidade. No caso da criança com surdez, é quando ela começa a se expressar por sinais. Daí a importância de os pais detectarem o problema cedo e usarem a linguagem dos sinais com o filho o quanto antes. A criança que ouve participa do mundo muito antes de falar. A mesma coisa precisa ocorrer com o deficiente auditivo. Ele precisa estar inserido no universo da sua língua muito antes de começar a falar. Que dicas você poderia dar de como brincar com a criança surda? É ela que nos ensina a brincar. Muitos me perguntam se tem um brinquedo específico para surdos. Os brinquedos são iguais para todo mundo. Não se pode discriminar brinquedos, a sociedade já está por demais discriminada. Se for pensar assim, daqui a pouco vai ter brinquedo para branco, negro, índio, chinês. Não é preciso ensinar uma criança a brincar. No caso do deficiente auditivo, é só dar a ele ferramentas para se comunicar, para que ele faça fluir sua imaginação. Dá para ensinar a língua dos sinais na brincadeira? Esse aprendizado deve funcionar igual ao da fala para a criança ouvinte. Não a ensinamos a falar. No cotidiano, com a convivência com os pais, suas atividades são marcadas pela fala. Deve ser assim com a criança surda. O neurologista Oliver Sacks escreveu sobre isso num livro, descrevendo um lugar nos Estados Unidos, a ilha de Martha’s Vineyard, no estado de Massachusetts, onde a maioria dos habitantes é surda. Ele diz que quando se chega lá você é o diferente, porque é o ouvinte e todos se comunicam por sinais. E o desenvolvimento das pessoas é igual ao de qualquer ouvinte. É isso que os pais de crianças surdas têm de entender, o quanto é importante aprenderem a língua dos sinais, como se fossem surdos também, para transmiti-la ao filho. “Os pais da criança surda precisam aprender a língua dos sinais para ensiná-la ao filho o mais cedo possível. Isso faz diferença nas suas brincadeiras "
N’Ele que ama a todos sem distinção ,

Pr. Marcos Serafim Silva

Fonte : http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI19088-15159,00.html

7 de mai de 2010

Qual o foco da igreja hodierna?



Nos dias atuais, a igreja vem gradativamente perdendo seu foco principal, a incumbência que Jesus ordenou aos seus discípulos, antes de sua ascensão aos céus conforme consta no evangelho de São Marcos 16.15: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregue o evangelho a toda criatura. O ministério de Cristo foi baseado na salvação de almas, pois se compadecia delas como ovelhas sem pastor, o profeta Isaias declara que sua missão seria pregar boas novas aos mansos; restauração dos contritos de coração, proclamação e liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos; realmente a finalidade de Jesus foi buscar e salvar o que se havia perdido, reconciliar e unir o homem através da pesada cruz e exemplificar que seu ministério terreno foi ganhar almas.
O apostolo Pedro revela que o Senhor nos chamou para anunciarmos as suas virtudes, “Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”; ou seja, pregar o evangelho a toda criatura, sem distinção alguma. Cristo se preocupava com a salvação das pessoas, no entanto pregou a mulher samaritana, e exemplificou-nos a maneira correta deixando claro que sua missão era pregar o evangelho conforme Lucas:- “Ele, porém, lhes disse: Também é necessário que eu anuncie a outras cidades o evangelho do reino de Deus; porque para isso fui enviado”.
A meta priori da igreja fundamenta por Cristo dever ser a evangelização, a pregação do evangelho extremamente cristocêntrico focalizado e baseado na cruz sem qualquer interpelação ou cobrança de alguma espécie. Mas, os dias atuais lamentavelmente muitas igrejas, lideres, conferencistas estão deturpando a verdadeira e genuína vontade de Cristo para a sua igreja.
A verdade está explicita, fazemos muitas conferências (inclusive missionárias), porem o que deveria ser existencial e primordial nestas conferencias a salvação de almas, estamos vendo muito pouco. A igreja hodierna preocupa-se muito com conferencias de teologia, conferencias de louvor e adoração, conferencia disso, daquilo, contudo, a meta da igreja é fora dos portões, indo aos valados, becos, ruelas, vielas, prostíbulos, enfim cumprindo o seu chamamento: Buscar os perdidos e ensinar-lhes o caminho da salvação.
A igreja num tempo não muito remoto preocupava-se com cultos ao ar livre, em praças publicas, evangelismo porta a porta, realmente havia comoção na membresia da igreja, mas o amor de muitos está esfriando, e acontecimentos evangelísticos já é uma raridade na igreja hodierna. A mensagem pregada passou da cruz à prosperidade, hoje em dia pregadores querem ser afamado, verem seus nomes em cartazes, querem hotéis de luxo, aviões, altos cachês, vendas de livros, DVDs e por aí vai. E a igreja vai perdendo seu primordial e principal foco.
A primeira coisa que um preletor faz quando usa o púlpito na igreja é oferecer seu DVD, livro ou qualquer coisa que tenha para ofertar, e alguns até saem chateados, ficam irados, pois as ofertas não são como ele esperava, e falo disso com muita propriedade, pois venho na militância do ministério há algum tempo por bondade de Deus. Tenho visto e ouvido muitas coisas a esse respeito, não digo que não deva vender qualquer tipo de material, porem, pregue a palavra primeiro, depois deixe o pastor local oferecer seus materiais.
Hoje a primeira pergunta que faz quando se convida alguém é quantos membros tem a sua igreja, e depois disso se dá o veredicto quanto vai ser cobrado, quantos DVDs, quantos livros, o merchandising é feito e depois o pastor é cobrado, e por essas e por outras que já não tenho convidado muitos para estarem pregando no púlpito da igreja a qual estou pastor.
Será que a igreja atual vem perdendo seu foco? Inovações, aberrações, pregadores pela prosperidade e inclusive alguns que acham e pensam que são os melhores expositores, debatedores da palavra, mas, o que estamos fazendo em prol da salvação de outrem? Voltemos aos primórdios, ao primeiro amor, a igreja precisa respirar aliviada dessa gente que só quer explorá-la, voltarmos para o foco principal e missão da igreja:- Ganhar almas para o seu reino, pois Ele quer que sua mensagem chegue a todas as aldeias, todas as gentes, a todo mundo, em todos os lugares, a todos os homens, pois o desejo de Deus é que todos cheguem ao arrependimento.


Calvário, à maior expressão do amor de Deus.


Pr. Marcos Serafim Silva