2 de set de 2012

A purificação do Leproso



Purificação do Leproso

                                                     Texto base – Lucas 5: 12 – 16  

12 - E aconteceu que, quando estava numa daquelas cidades, eis que um homem cheio de lepra, vendo a Jesus, prostrou-se sobre o rosto, e rogou-lhe, dizendo: Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me.
13 - E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, sê limpo. E logo a lepra desapareceu dele. E ordenou-lhe que a ninguém o dissesse. Mas vai, disse, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação, o que Moisés determinou para que lhes sirva de testemunho.
14 - A sua fama, porém, se propagava ainda mais, e ajuntava-se muita gente para ouvi-lo e para ser por ele curada das suas enfermidades.
15- A sua fama, porém, se propagava ainda mais, e ajuntava-se muita gente para ouvi-lo e para ser por ele curada das suas enfermidades.
16- Ele, porém, retirava-se para os desertos, e ali orava.

Prólogo

Lepra segundo a definição do Novo dicionário Aurélio:
Patologia – Infecção crônica devida a um bacilo especifica o bacilo de Hansen (Sin: hanseníase, gafa,gafo, elefantíase-dos-gregos, mal de Hasen, mal bruto, mal-de-lázaro, mal-de-são-lázaro, mal-morfético, mal-do-sangue, mal-de-cuia, guarucaia, macota, macutena).
Popular – Sarna de cachorro – Bras. - Pessoa ruim, imprestável
Levítico 13: 1-45 – Leis acerca da lepra
Levados ao Sacerdote:
7 mandamentos – diagnostico  da Lepra
Os anciões chamavam uma grande variedade de doenças de pele da lepra. Alguns escritores identificam uma delas como lepra vulgaris, a lepra branca comum, ou eczema seco. Essa doença surge primeiro em forma de erupções vermelhas, cuja superfície se torna branca e escamosa, espalhando-se em direção circular e cobrindo grandes parte do corpo.Diz-se que raramente afeta a saúde geral e pode durar anos e depois desaparecer. Uma pessoa com esse tipo de afecção seria sem duvida declarada leprosa pelo sacerdote. Nos VV 2-17 ou temos duas espécies de doença ou dois estágios de uma espécie só:

(1)  A que cobre parcialmente o corpo é carne viva e emite pus (VV.10,11,14,15)
(2) A que é seca e escamosa e, portanto, não contagiosa (VV.13, 16,17)

1- Quando alguém estiver com a praga da lepra deve ser trazido ao sacerdote (v.9)
Quando no homem houver praga de lepra, será levado ao sacerdote,
2- Se o sacerdote vir que o inchaço está branco e o pelo também está branco e houver carne viva no inchaço, declarará a pessoa impura (imunda) e a porá em isolamento (VV. 10,11)
E o sacerdote o examinará, e eis que, se há inchação branca na pele, a qual tornou o pêlo em branco, e houver carne viva na inchação,
Lepra inveterada é na pele da sua carne; portanto, o sacerdote o declarará por imundo; não o encerrará, porque imundo é.
3- Se a praga se alastrar e cobrir toda a pele da pessoa infectada, o sacerdote a declarará limpa (v.13)
Então o sacerdote examinará, e eis que, se a lepra tem coberto toda a sua carne, então declarará o que tem a praga por limpo; todo se tornou branco; limpo está.
4- Se a pessoa tiver carne viva, será impura (v.14)
Mas no dia em que aparecer nela carne viva será imundo.
5- Quando o sacerdote vir à carne viva declarará impura a pessoa (v.15)
Vendo, pois, o sacerdote a carne viva, declará-lo-á por imundo; a carne é imunda; é lepra.
 6- Se a carne viva retroceder e a pele ficar branca, o individuo deverá voltar ao sacerdote (v.16)
Ou, tornando a carne viva, e mudando-se em branca, então virá ao sacerdote,
7- O sacerdote examinará e se a pele voltou a ser branca, o sacerdote declarará esse individuo limpo (v.17)
E este o examinará, e eis que, se a praga se tornou branca, então o sacerdote declarará limpo o que tem a praga; limpo está.

Levítico  14: 1- 32 - Leis acerca da purificação da lepra
6 mandamentos referentes ao leproso:
1-     O individuo deverá rasgar as próprias vestes (como sinal de luto, calamidade e extrema tristeza, v.45)
Também as vestes do leproso, em quem está a praga, serão rasgadas

2- Deverão andar com a cabeça descoberta  
“... e a sua cabeça será descoberta, e cobrirá o lábio superior...”

3- Deverão pôr uma cobertura sobre o lábio superior (um pano na boca como nos cadáveres)
“... e cobrirá o lábio superior...”

4- Deverá gritar: “imundo, imundo”, quando chegar perto de outra pessoa (para protegê-las da doença)
“... e clamará: Imundo, imundo.”               

5- Serão considerados contaminados e imundos todos os dias em que estiver doente (v.46)
Todos os dias em que a praga houver nele, será imundo; imundo está, habitará só; a sua habitação será fora do arraial.

6- Será segregado das pessoas limpas e saudáveis (mesmo os parentes) durante todo o tempo da doença.
No seu estagio final ela causa desfiguração do corpo, quando vários membros do doente vão apodrecendo. A Lei exigia a segregação do leproso fora da cidade (Lv 13:45, 46).


Atos do Leproso
1 – Seu estado - Coberto de lepra  - Coberto de lepra – A linguagem dá a entender que era um caso avançado. A lepra era uma enfermidade comum no Oriente. Lepra – O termo grego e hebraico não se refere somente à lepra, mas também a diversas doenças da pele.
Lucas 5 .12 -  A lepra era uma doença temida porque alem de não ter cura, alguns tipos eram altamente contagiosos.Naquela época , a lepra trazia consigo grande rejeição social e abalo emocional para o adoente , semelhante ao que a AIDS provoca hoje. Os sacerdotes monitoravam a doença, banindo os leprosos na fase contagiosa da doença, para prevenir a expansão da infecção; e readmitindo aqueles em que a lepra regredisse. Pelo fato de a doença destruir as terminações nervosas, os leprosos freqüentemente feriam os dedos das mãos, dos pés, o nariz e as orelhas sem perceber. No seu estagio final ela causa desfiguração do corpo, quando vários membros do doente vão apodrecendo. A Lei exigia a segregação do leproso fora da cidade (Lv 13:45, 46).
Esse homem acometido de lepra encontrava-se  em um estagio avançado da doença, então, sem duvida, havia perdido grande parte do tecido corpo. Ainda assim, ele creu que Jesus poderia curá-lo completamente e foi abençoado. (A lepra ou hanseníase ainda existe hoje em uma forma menos contagiosa que pode ser tratada pela Medicina)

2- Sua oportunidade - Sua atitude  -  Viu Jesus e prostou-se
“... vendo a Jesus, prostrou-se sobre o rosto...”

Sua oportunidade - Jesus ia passando, mas o homem não hesitou agiu imediata e energicamente
Sua atitude  -  prostrado sobre o rosto, demonstrando, assim o seu profundo abatimento e seu reconhecendo da dignidade de Jesus 

3-  Sua Duvida – Sua Cura - Rogou-lhe dizendo se quiseres  -
“... e rogou-lhe, dizendo: Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me...”
 Grego – deomai, suplicar, pedir – O leproso não duvidou da competência de Jesus em curar; ele não estava certo da atitude dEle.

Sua duvida – desconfiou da boa vontade de Jesus. Assim é o pensamento dos nossos vizinhos que recorrem à virgem e aos santos porque desconfiam da boa vontade do Salvador
Sua cura – imediata, completa, permanente. Uma revelação do poder, da bondade e da misericórdia de Cristo  

4-   Recebeu uma ordem - Sua desobediência  - Tornou publico o milagre
Marcos 1.45 - Mas, tendo ele saído, começou a apregoar muitas coisas, e a divulgar o que acontecera; de sorte que Jesus já não podia entrar publicamente na cidade, mas conservava-se fora em lugares desertos; e de todas as partes iam ter com ele.

Sua ordem – para não fazer uma coisa, e para fazer outra
Sua desobediência – uma desobediência natural, considerando-se todas as circunstancias; uma desobediência com conseqüência imprevistas e inconvenientes; uma desobediência que teria evitado se sempre tivesse tido o costume de obedecer a voz divina 

Atos de Jesus
1- Estendeu a mão
  Marcos 1.41 -  E Jesus, movido de grande compaixão, estendeu a mão 

2- Tocou-lhe
Marcos 1.41 - “... e tocou-o, e disse-lhe...”

 Lucas 5.13 – Os leprosos eram considerados intocáveis porque as pessoas temiam contrair a doença. Contudo, Jesus estendeu a mão e tocou esse leproso para curá-lo. Podemos considerar intocáveis ou repulsivas certas pessoas doentes ou invalidas.
Mas não devemos ter medo de estender a mão e tocá-las com o amor de Deus. Você conhece alguém que precisa desse toque?   
3- Quero –
Marcos 1.41 - ... Quero, sê limpo...”

 Quero – Uma vez que a doença era normalmente considerada incurável, a súbita cura deve ter causado surpresa ao  homem e a todos os que o conheciam.

4- Seja purificado  
Marcos 1.42 - E, tendo ele dito isto, logo a lepra desapareceu, e ficou limpo.

5- Mostre ao sacerdote
 Vai mostra-te ao sacerdote – A lei dispunha que os casos de lepra deviam ser inspecionados pelos sacerdotes, que faziam às vezes de um apartamento de saúde na comunidade judia. Jesus quis que o homem passasse pelos devidos canais para ser readmitido na comunidade.
6- Não torne publico o milagre 

Marcos 1.44 - “E ordenou-lhe que a ninguém o dissesse. Mas vai, disse, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação, o que Moisés determinou para que lhes sirva de testemunho.”
Para todas as pessoas, o leproso era uma lição viva que retratava o pecado, para qual a penalidade é a morte. O leproso carregava os sinais do luto perpétuo pela morte, sendo ele próprio um exemplo de morte. Era um símbolo do pecado que dizia que ele, não somente estava perdido e arruinado por causa do que havia feito, mas por conta do que era.

A lepra e o pecado:
1)      São repugnantes - Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça. (Isaias 59.2)
2)      Espalham-se - Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te vêem.
(Ezequiel 28:18)

3)      São incuráveis, fora da operação da graciosa Deus -  Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; (Romanos 5.20)
Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. (Romanos 6.23)
4)      Cristo é a única solução - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)

A)     Por que se compadece -  Assim como um pai se compadece de seus filhos, assim o SENHOR se compadece daqueles que o temem. (Salmos 103:13)
B)      Pode fazê-lo porque ele veio de Deus - Assim como um pai se compadece de seus filhos, assim o SENHOR se compadece daqueles que o temem. (João 3.2)
C)    Faz curar porque veio de Deus para isso - Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.
(Marcos 10:45)

Epilogo 
Para todas as pessoas, o leproso era uma lição viva que retratava o pecado, para qual a penalidade é a morte. O leproso carregava os sinais do luto perpétuo pela morte, sendo ele próprio um exemplo de morte. Era um símbolo do pecado que dizia que ele, não somente estava perdido e arruinado por causa do que havia feito, mas por conta do que era. O pecador precisa não apenas confessar o que fez, mas também reconhecer que nele não há justiça.
·         Salmos 51.5 - Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.
·         2 Coríntios 5.21 - Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.
·          Efésios 2.1-8 - E VOS vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados
                 Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o              príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.
                 Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.
                 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
                 Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
               Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
               E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;
                Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.
               Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

Há um louvor que diz: “Sim a lugar junto à cruz para você. Milhões já vieram, mas mesmo assim há lugar junto à cruz para você”. 

Pelos laços do Calvário que nos une.

Pr. Marcos Serafim Silva