3 de out de 2012

Qualidades de um homem que Deus procura

Qualidades de um homem que Deus procura
Texto Base:   Ezequiel 22.30 “E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei”.
Introdução
Jerusalém tornara-se uma cidade violenta e cheia de iniqüidade. Não respeitava as coisas sagradas, nem a família. Não cuidava dos pobres e necessitados. A fraude e o suborno predominavam. Tudo isso porque o povo se desviou de Deus e da sua palavra. Daí veio o castigo severo de Deus, sobre o povo judeu. Hoje a condição social e espiritual das cidades no mundo inteiro é semelhante àquela de Jerusalém antiga. Caso como essas cidades não se arrependam não se arrependam, perecerão, assim como pereceu Jerusalém. Nações, cidades e povos que desprezam a Deus e seus caminhos ceifarão, por fim as conseqüências disso.
Em vez de permanecerem leais a Deus e a sua santa vocação, os lideres espirituais do povo aproveitavam-se de seus cargos para obterem lucro financeiro para si, e entregavam-se ao prazer pecaminoso. Alguns chamados líderes cristãos dos nossos dias cometem os mesmos pecados, e causam danos incalculáveis.
A corrupção dos líderes e do povo era tão grande em Judá que Deus não encontrou uma só pessoa disposta a levar o povo de volta a Deus. É uma tragédia, quando certas igrejas estão tão dominadas pelo mundanismo que Deus não encontra ninguém na congregação disposto a interceder , isto é, a “tapar o muro” ou “ficar na brecha” da situação, espiritualmente critica; ninguém para bradar contra a decadência espiritual e moral , ninguém para liderar a oração com humilhação , com verdadeiro arrependimento e com sincera busca da face de Deus, visando um avivamento espiritual (2 Crônicas 7.14) . Nestes casos, é comum certos crentes fieis manterem silencio, por receio ou acomodação, quando deviam tornar-se fervorosos intercessores por um avivamento.       

Jeremias 5.1 - DAI voltas às ruas de Jerusalém, e vede agora; e informai-vos, e buscai pelas suas praças, a ver se achais alguém, ou se há homem que pratique a justiça ou busque a verdade; e eu lhe perdoarei.
       
1 - Um homem valente e conquistador 

Josué - tambem chamado Oseias (Nm 13:8; 14:6)(ou Joshua, do hebraico  Yeho shua ou Ye shua, significa "Jeová Salva" ou "Jeová é Salvação", Iesous na transliteração para o grego, e na forma latina, Jesus), de acordo com a tradição judaico-cristã, é o nome do líder de Israel, sucessor do profeta Moises. Filho de Num, da Tribo de Efraim, Josué foi ajudante de Moisés durante o êxodo dos israelitas do Egito e os 40 anos pelo deserto do Sinai. Depois da morte de Moisés, Josué liderou o povo de Israel na conquista das cidades-estados da terra de Canaã.

Josué 5.13 - E sucedeu que, estando Josué perto de Jericó, levantou os seus olhos e olhou; e eis que se pôs em pé diante dele um homem que tinha na mão uma espada nua; e chegou-se Josué a ele, e disse-lhe: És tu dos nossos, ou dos nossos inimigos?
Calebe-   
·         Foi um dos espias enviados por Moises para averiguar Canaã       
·         Foi um dos únicos israelitas que saiu do Egito e entrou na terra prometida
·         Foi à minoria que se posicionou a favor de conquistar Canaã
·         Expressou fé nas promessas de Deus, a despeito dos aparentes obstáculos
·         Para que a coragem e a fé sejam eficientes, é preciso combinar palavras e ações  
Números 14.24 “Porém o meu servo Calebe, porquanto nele houve outro espírito, e perseverou em seguir-me, eu o levarei a terra em que entrou, e a sua descendência a possuirá em herança.
Calebe não era apenas um homem de grande fé, ele a depositava no grande Deus! A coragem de Calebe baseava-se em suas experiências com Deus, não nas habilidades de Israel para conquistar a terra prometida. Calebe não podia concordar com a maioria, pois estaria discordando de Deus.
  Josué 14.6 - Então os filhos de Judá chegaram a Josué em Gilgal; e Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, lhe disse: Tu sabes o que o Senhor falou a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia por causa de mim e de ti. 

2 – Um homem ousado / corajoso
Neemias 2.18 - Então lhes declarei como a mão do meu Deus me fora favorável, como também as palavras do rei, que ele me tinha dito; então disseram: Levantemo-nos, e edifiquemos. E esforçaram as suas mãos para o bem.
Neemias – Cujo nome significa “Deus é meu deleite” (heb. nehemyã)
Sob sua liderança, os muros ao redor de Jerusalém foram reconstruídos em 52 dias. 
Reclamações, queixas, porta – vozes do caos e retranqueiros são abundantes no mundo. É muito fácil analisar, examinar e falar sobre os problemas da sociedade moderna. Porem o que realmente precisamos é de pessoas corajosas, que não apenas discutam a situação, mas que tomem alguma atitude!
Neemias viu o problema e ficou aflito. Em vez de reclamar ou resolver-se em autopiedade e desgosto, ele tomou uma atitude. Neemias sabia que Deus o estava convocando para motivar os judeus a reconstruir os muros de Jerusalém, e assim deixou sua posição de responsabilidade no governo persa para fazer a vontade do Senhor. Neemias sabia que Deus poderia usar seus talentos para realizar aquela obra. Desde a sua chegada a Jerusalém, todos reconheceram que ele estava no comando. Ele organizou, gerenciou , supervisionou , encorajou, enfrentou oposição, injustiças e prosseguir até que os muros fossem reconstruídos. Neemias foi um homem de ação.           

·         Visão – Neemias soube da ruína
Embora os judeus tenham concluído o Templo em 515 a.C., os muros da cidade permaneceram em ruínas durante os 70 anos seguintes. Estes muros representavam o poder, a proteção e a beleza da cidade de Jerusalém. Eram também essenciais para a proteção do Templo contra os ataques, e para assegurar a continuidade da adoração. Deus colocou no coração de Neemias o desejo de reconstruir os muros, dando-lhe a visão de trabalho.
Ao reconhecermos as profundas necessidades do nosso mundo. Deus pode nos dar a visão e o desejo de realizar esta construção. Com tal visão, podemos mobilizar pessoas intercederem e organizar um plano de ação.    
·         Preparo – Neemias orou
Tanto Neemias como Esdras responderam aos problemas com orações. Quando Neemias deu inicio ao seu trabalho, ele reconheceu o problema, orou imediatamente.
A oração ainda é a maior força de Deus para a solução dos problemas em nossos dias. A oração e a ação andam lado a lado. Através da oração, Deus conduz a nossa preparação, a equipe de trabalho e os diligentes esforços para a realização da sua vontade  
·         Propósito – Neemias encaminhou seu desejo 
 

3- Um homem sincero, reto, temente a Deus, desvia-se do mal 

Jó 1.1 - HAVIA um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; e era este homem íntegro, reto e temente a Deus e desviava-se do mal.
Riqueza de Jó – 7.000 ovelhas /3000 camelos / 500 juntas de boi / 500 jumentas
·         Perfeição – Heb. Tam , traduzido como perfeito,simples,justo, e imaculado.
Tam é derivado de tamam , completar, tornar inteiro,terminar.Significa que não há partes ausentes para completar o todo, como um relógio ou maquina onde não falta nenhuma peça.Jó não era somente justo como líder de seu povo, mas santo diante de Deus. Não era apenas gentil com sua família, mas com os vizinhos e benevolente com os pobres. A palavra perfeito usada para descrevê-lo significa profunda simplicidade, sinceridade, ausência de engano e intenção maligna para com qualquer pessoa, não tendo deficiência alguma na vida externa, conduta e religião. Não significa perfeição sem pecado ou sem qualquer tendência para o mal, pois Jó era humano, com traços e falhas costumeiros que surgiam sob pressão.

  • Reto - Heb. Yashar, estar ereto. Traduzido como reto, direito, justo, correto, integro acessível, imparcial 
  • Temente a Deus - Heb. Yare, reverenciar, temer, ter profundo respeito por. A verdadeira religião é freqüentemente representa nas Escrituras pelo temor a Deus.   
  • Desvia-se do mal – Heb.sur , desviar,declinar-se,afastar-se, manter distancia, não fazer, passar, manter longe,rebelar-se contra,remover,ser contra,recuar.
4- Um homem arrependido 

Isaias – exerceu seu ministério durante o reinado de cinco reis, mas no inicio ele não tinha a intenção de ser profeta. Na época em que o rei Uzias morreu, Isaias provavelmente se estabeleceu como escriba no palácio real em Jerusalém. Esta era uma respeitável carreira, mas Deus tinha outros planos para seu servo. O relato do chamado de Isaias deixa pouca duvida a respeito do que o motivou durante meio século seguinte. Sua visão de Deus foi inesquecível.
O encontro com Deus afetou permanentemente o caráter de Isaias, de modo que ele refletia o Deus a quem representava. Suas mensagens – algumas de consolo, outras de confronto – são tão diversas que alguns chegaram a crer que viessem de autores diferentes. O testemunho de Isaias é que as mensagens provem do único capaz de ser perfeito tanto em justiça quanto em misericórdia – ou seja, o próprio Deus.  Foi contemporâneo de Uzias, Jotão, Acaz, Ezequias, Manasses e Miquéias. 
·         É considerado o maior profeta do Antigo Testamento
·         É mencionado no mínimo cinqüenta vezes no Novo Testamento
·         Transmitiu mensagens poderosas do juízo e também de esperança
·         Desempenhou um ministério consistente, embora quase não recebesse resposta positiva por parte de seus ouvintes
·         Seu ministério estendeu-se o reinado de cinco reis de Judá.     

5- Um homem de oração
Daniel 6.10 - Daniel, pois, quando soube que o edito estava assinado, entrou em sua casa (ora havia no seu quarto janelas abertas do lado de Jerusalém), e três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças diante do seu Deus, como também antes costumava fazer.
"Deus está no trono, e nós estamos a seus pés, e entre nós e Ele, existe apenas a distância de um joelho"
 “A oração é um escudo para a alma, um "sacrifício" a Deus e um açoite para Satanás"
 John Bunyan
Daniel - A reputação de Daniel diante do próprio Deus nos céus tornou suas orações dignas de atenção e imitação. A sublimidade de sua fé corajosa está reconhecida por todos os que procuram se colocar dentro da situação. Ele manteve seus hábitos piedosos – como costumava fazer – diante de um transe absolutamente insuportável – quando soube que a escritura foi assinada.
Quando soube da decisão e edito do rei a oração, em primeiro lugar foi corajosa – entrou em sua casa.... e orava. Em segundo lugar, ela foi verdadeiramente piedosa, sem exibição do heroísmo em publico. Daniel só fez o que era certo. Em terceiro lugar, foi uma oração de acordo com as escrituras.   
   
Jabez – e dores estão associados no hebraico, Ya’ãbes e ‘oseb; e o nome traduzido, Ele causa tristeza. Mas a oração da fé de Jabez, trouxe benção em lugar de ‘osbî (entristecendo-me)
 I Crônicas 4.9,10 - E foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos; e sua mãe deu-lhe o nome de Jabez, dizendo: Porquanto com dores o dei à luz.
Porque Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Se me abençoares muitíssimo, e meus termos ampliares, e a tua mão for comigo, e fizeres que do mal não seja afligido! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido.
·         Abençoa-me muitíssimo
·         Amplia meus termos
·         Seja a tua mão comigo
·         Guarda-me do mal
·         Guarda-me da aflição 

6 – Um homem de Fé / Obediente / Confiante 
Genesis 12.1 - ORA, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
Hebreus 11.8 – 10 - Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia.
Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa.
Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus.
Hebreus 11.17 – 19 - Pela fé ofereceu Abraão a Isaque, quando foi provado; sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito.
Sendo-lhe dito: Em Isaque será chamada a tua descendência, considerou que Deus era poderoso para até dentre os mortos o ressuscitar;
E daí também em figura ele o recobrou.

Abraão – Sua decisão consistia em partir com a família e os pertences para terras desconhecidas ou permanecer exatamente onde estava. Ele precisava decidir entre a segurança do que possuía e a incerteza de viajar sob a direção Deus. Tudo com que ele contava para prosseguir era a promessa de que Deus iria guiá-lo e abençoá-lo. Abraão dificilmente poderia imaginar quanto o futuro dependia de sua decisão, mas sua obediência afetou a historia do mundo inteiro. A resolução firme de obedecer e seguir a Deus resultou no desenvolvimento da nação que seria usada por Deus ao visitar Ele próprio a terra. Quando Jesus Cristo veio ao mundo, a promessa de Deus foi cumprida; através de Abraão o mundo inteiro foi abençoado.
  • Sua fé agradou a Deus
  • Tornou-se o fundador da nação judaica
  • Foi respeitado pelos outros  e corajoso ao defender a família a qualquer preço
  • Foi um pai cuidadoso não apenas para a sua família, mas praticou a hospitalidade para com outras pessoas
  • Foi um fazendeiro bem-sucedido
  • Tinha o costume de evitar conflitos, mas, quando estes eram inevitáveis , permitia que seu oponente estabelecesse as regras para a disputa.

7- Um homem adorador
Atos 13.22 - E, quando este foi retirado, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também deu testemunho, e disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade.

"Ancore-se no trono de DEUS, e depois encurte a corda!" D L Moody

Davi -  Quando pensamos em Davi logo nos vem a mente  que ele era pastor , poeta , matador de gigantes , rei e antepassado de Jesus . A bíblia não faz esforço algum para esconder os fracassos de Davi. Quando aprendemos que compartilhamos mais dos fracassos de Davi do que grandezas, deveríamos ficar curiosos para descobrir o motivo pelo o qual o Senhor se refere a ele como o “homem segundo o seu coração”
·         Maior rei de Israel
·         Antepassado de Jesus
·         Citado na galeria dos Heróis da Fé em Hebreus 11
·         Descrito pelo próprio Deus como o homem segundo seu próprio coração
No Antigo Testamento, duas palavras primárias definem a adoração:
·    Abodah = trabalho, labor, ministério ou serviço de Deus.
·    Shachac = curvar-se, prostrar-se, submissão ou proceder humildemente.
No Novo Testamento, também temos duas palavras:
·    Latruo = servidão, estado de um empregado ou escravo, e serviço de Deus.
·    Proskuneo = prostrar-se, encurvar para adorar.
David Wilkerson, Em A feitura de um adorador diz: “Veja, um verdadeiro adorador não é alguém que dança depois da vitória; não é a pessoa que canta os louvores de Deus após o inimigo ter sido vencido. Isso foi o que os israelitas fizeram; assim que chegaram ao outro lado, cantaram e dançaram, louvaram a Deus e exaltaram Sua grandeza. Contudo, três dias depois, esse mesmo povo murmurava amargamente contra o Senhor, em Mara. Não eram adoradores - mas vazios fazedores de barulho. Mostram que não haviam descoberto a natureza amorosa do Pai nas horas de dificuldade; não haviam tido alcance do amor do Pai Todo-Poderoso em  meio à  tempestade.
O verdadeiro adorador é aquele que aprendeu a confiar em Deus na tempestade. A adoração dessa pessoa não está apenas em suas palavras, mas em seu modo de vida. A sua alma está em repouso em todo tempo, pois sua confiança na fidelidade de Deus é inabalável; ela não está com medo do futuro, porque não tem mais medo de morrer. 


No Calvário, a maior expressão do amor de Deus

Marcos Serafim Silva  

2 de set de 2012

A purificação do Leproso



Purificação do Leproso

                                                     Texto base – Lucas 5: 12 – 16  

12 - E aconteceu que, quando estava numa daquelas cidades, eis que um homem cheio de lepra, vendo a Jesus, prostrou-se sobre o rosto, e rogou-lhe, dizendo: Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me.
13 - E ele, estendendo a mão, tocou-lhe, dizendo: Quero, sê limpo. E logo a lepra desapareceu dele. E ordenou-lhe que a ninguém o dissesse. Mas vai, disse, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação, o que Moisés determinou para que lhes sirva de testemunho.
14 - A sua fama, porém, se propagava ainda mais, e ajuntava-se muita gente para ouvi-lo e para ser por ele curada das suas enfermidades.
15- A sua fama, porém, se propagava ainda mais, e ajuntava-se muita gente para ouvi-lo e para ser por ele curada das suas enfermidades.
16- Ele, porém, retirava-se para os desertos, e ali orava.

Prólogo

Lepra segundo a definição do Novo dicionário Aurélio:
Patologia – Infecção crônica devida a um bacilo especifica o bacilo de Hansen (Sin: hanseníase, gafa,gafo, elefantíase-dos-gregos, mal de Hasen, mal bruto, mal-de-lázaro, mal-de-são-lázaro, mal-morfético, mal-do-sangue, mal-de-cuia, guarucaia, macota, macutena).
Popular – Sarna de cachorro – Bras. - Pessoa ruim, imprestável
Levítico 13: 1-45 – Leis acerca da lepra
Levados ao Sacerdote:
7 mandamentos – diagnostico  da Lepra
Os anciões chamavam uma grande variedade de doenças de pele da lepra. Alguns escritores identificam uma delas como lepra vulgaris, a lepra branca comum, ou eczema seco. Essa doença surge primeiro em forma de erupções vermelhas, cuja superfície se torna branca e escamosa, espalhando-se em direção circular e cobrindo grandes parte do corpo.Diz-se que raramente afeta a saúde geral e pode durar anos e depois desaparecer. Uma pessoa com esse tipo de afecção seria sem duvida declarada leprosa pelo sacerdote. Nos VV 2-17 ou temos duas espécies de doença ou dois estágios de uma espécie só:

(1)  A que cobre parcialmente o corpo é carne viva e emite pus (VV.10,11,14,15)
(2) A que é seca e escamosa e, portanto, não contagiosa (VV.13, 16,17)

1- Quando alguém estiver com a praga da lepra deve ser trazido ao sacerdote (v.9)
Quando no homem houver praga de lepra, será levado ao sacerdote,
2- Se o sacerdote vir que o inchaço está branco e o pelo também está branco e houver carne viva no inchaço, declarará a pessoa impura (imunda) e a porá em isolamento (VV. 10,11)
E o sacerdote o examinará, e eis que, se há inchação branca na pele, a qual tornou o pêlo em branco, e houver carne viva na inchação,
Lepra inveterada é na pele da sua carne; portanto, o sacerdote o declarará por imundo; não o encerrará, porque imundo é.
3- Se a praga se alastrar e cobrir toda a pele da pessoa infectada, o sacerdote a declarará limpa (v.13)
Então o sacerdote examinará, e eis que, se a lepra tem coberto toda a sua carne, então declarará o que tem a praga por limpo; todo se tornou branco; limpo está.
4- Se a pessoa tiver carne viva, será impura (v.14)
Mas no dia em que aparecer nela carne viva será imundo.
5- Quando o sacerdote vir à carne viva declarará impura a pessoa (v.15)
Vendo, pois, o sacerdote a carne viva, declará-lo-á por imundo; a carne é imunda; é lepra.
 6- Se a carne viva retroceder e a pele ficar branca, o individuo deverá voltar ao sacerdote (v.16)
Ou, tornando a carne viva, e mudando-se em branca, então virá ao sacerdote,
7- O sacerdote examinará e se a pele voltou a ser branca, o sacerdote declarará esse individuo limpo (v.17)
E este o examinará, e eis que, se a praga se tornou branca, então o sacerdote declarará limpo o que tem a praga; limpo está.

Levítico  14: 1- 32 - Leis acerca da purificação da lepra
6 mandamentos referentes ao leproso:
1-     O individuo deverá rasgar as próprias vestes (como sinal de luto, calamidade e extrema tristeza, v.45)
Também as vestes do leproso, em quem está a praga, serão rasgadas

2- Deverão andar com a cabeça descoberta  
“... e a sua cabeça será descoberta, e cobrirá o lábio superior...”

3- Deverão pôr uma cobertura sobre o lábio superior (um pano na boca como nos cadáveres)
“... e cobrirá o lábio superior...”

4- Deverá gritar: “imundo, imundo”, quando chegar perto de outra pessoa (para protegê-las da doença)
“... e clamará: Imundo, imundo.”               

5- Serão considerados contaminados e imundos todos os dias em que estiver doente (v.46)
Todos os dias em que a praga houver nele, será imundo; imundo está, habitará só; a sua habitação será fora do arraial.

6- Será segregado das pessoas limpas e saudáveis (mesmo os parentes) durante todo o tempo da doença.
No seu estagio final ela causa desfiguração do corpo, quando vários membros do doente vão apodrecendo. A Lei exigia a segregação do leproso fora da cidade (Lv 13:45, 46).


Atos do Leproso
1 – Seu estado - Coberto de lepra  - Coberto de lepra – A linguagem dá a entender que era um caso avançado. A lepra era uma enfermidade comum no Oriente. Lepra – O termo grego e hebraico não se refere somente à lepra, mas também a diversas doenças da pele.
Lucas 5 .12 -  A lepra era uma doença temida porque alem de não ter cura, alguns tipos eram altamente contagiosos.Naquela época , a lepra trazia consigo grande rejeição social e abalo emocional para o adoente , semelhante ao que a AIDS provoca hoje. Os sacerdotes monitoravam a doença, banindo os leprosos na fase contagiosa da doença, para prevenir a expansão da infecção; e readmitindo aqueles em que a lepra regredisse. Pelo fato de a doença destruir as terminações nervosas, os leprosos freqüentemente feriam os dedos das mãos, dos pés, o nariz e as orelhas sem perceber. No seu estagio final ela causa desfiguração do corpo, quando vários membros do doente vão apodrecendo. A Lei exigia a segregação do leproso fora da cidade (Lv 13:45, 46).
Esse homem acometido de lepra encontrava-se  em um estagio avançado da doença, então, sem duvida, havia perdido grande parte do tecido corpo. Ainda assim, ele creu que Jesus poderia curá-lo completamente e foi abençoado. (A lepra ou hanseníase ainda existe hoje em uma forma menos contagiosa que pode ser tratada pela Medicina)

2- Sua oportunidade - Sua atitude  -  Viu Jesus e prostou-se
“... vendo a Jesus, prostrou-se sobre o rosto...”

Sua oportunidade - Jesus ia passando, mas o homem não hesitou agiu imediata e energicamente
Sua atitude  -  prostrado sobre o rosto, demonstrando, assim o seu profundo abatimento e seu reconhecendo da dignidade de Jesus 

3-  Sua Duvida – Sua Cura - Rogou-lhe dizendo se quiseres  -
“... e rogou-lhe, dizendo: Senhor, se quiseres, bem podes limpar-me...”
 Grego – deomai, suplicar, pedir – O leproso não duvidou da competência de Jesus em curar; ele não estava certo da atitude dEle.

Sua duvida – desconfiou da boa vontade de Jesus. Assim é o pensamento dos nossos vizinhos que recorrem à virgem e aos santos porque desconfiam da boa vontade do Salvador
Sua cura – imediata, completa, permanente. Uma revelação do poder, da bondade e da misericórdia de Cristo  

4-   Recebeu uma ordem - Sua desobediência  - Tornou publico o milagre
Marcos 1.45 - Mas, tendo ele saído, começou a apregoar muitas coisas, e a divulgar o que acontecera; de sorte que Jesus já não podia entrar publicamente na cidade, mas conservava-se fora em lugares desertos; e de todas as partes iam ter com ele.

Sua ordem – para não fazer uma coisa, e para fazer outra
Sua desobediência – uma desobediência natural, considerando-se todas as circunstancias; uma desobediência com conseqüência imprevistas e inconvenientes; uma desobediência que teria evitado se sempre tivesse tido o costume de obedecer a voz divina 

Atos de Jesus
1- Estendeu a mão
  Marcos 1.41 -  E Jesus, movido de grande compaixão, estendeu a mão 

2- Tocou-lhe
Marcos 1.41 - “... e tocou-o, e disse-lhe...”

 Lucas 5.13 – Os leprosos eram considerados intocáveis porque as pessoas temiam contrair a doença. Contudo, Jesus estendeu a mão e tocou esse leproso para curá-lo. Podemos considerar intocáveis ou repulsivas certas pessoas doentes ou invalidas.
Mas não devemos ter medo de estender a mão e tocá-las com o amor de Deus. Você conhece alguém que precisa desse toque?   
3- Quero –
Marcos 1.41 - ... Quero, sê limpo...”

 Quero – Uma vez que a doença era normalmente considerada incurável, a súbita cura deve ter causado surpresa ao  homem e a todos os que o conheciam.

4- Seja purificado  
Marcos 1.42 - E, tendo ele dito isto, logo a lepra desapareceu, e ficou limpo.

5- Mostre ao sacerdote
 Vai mostra-te ao sacerdote – A lei dispunha que os casos de lepra deviam ser inspecionados pelos sacerdotes, que faziam às vezes de um apartamento de saúde na comunidade judia. Jesus quis que o homem passasse pelos devidos canais para ser readmitido na comunidade.
6- Não torne publico o milagre 

Marcos 1.44 - “E ordenou-lhe que a ninguém o dissesse. Mas vai, disse, mostra-te ao sacerdote, e oferece pela tua purificação, o que Moisés determinou para que lhes sirva de testemunho.”
Para todas as pessoas, o leproso era uma lição viva que retratava o pecado, para qual a penalidade é a morte. O leproso carregava os sinais do luto perpétuo pela morte, sendo ele próprio um exemplo de morte. Era um símbolo do pecado que dizia que ele, não somente estava perdido e arruinado por causa do que havia feito, mas por conta do que era.

A lepra e o pecado:
1)      São repugnantes - Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça. (Isaias 59.2)
2)      Espalham-se - Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te vêem.
(Ezequiel 28:18)

3)      São incuráveis, fora da operação da graciosa Deus -  Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; (Romanos 5.20)
Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. (Romanos 6.23)
4)      Cristo é a única solução - Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)

A)     Por que se compadece -  Assim como um pai se compadece de seus filhos, assim o SENHOR se compadece daqueles que o temem. (Salmos 103:13)
B)      Pode fazê-lo porque ele veio de Deus - Assim como um pai se compadece de seus filhos, assim o SENHOR se compadece daqueles que o temem. (João 3.2)
C)    Faz curar porque veio de Deus para isso - Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.
(Marcos 10:45)

Epilogo 
Para todas as pessoas, o leproso era uma lição viva que retratava o pecado, para qual a penalidade é a morte. O leproso carregava os sinais do luto perpétuo pela morte, sendo ele próprio um exemplo de morte. Era um símbolo do pecado que dizia que ele, não somente estava perdido e arruinado por causa do que havia feito, mas por conta do que era. O pecador precisa não apenas confessar o que fez, mas também reconhecer que nele não há justiça.
·         Salmos 51.5 - Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.
·         2 Coríntios 5.21 - Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.
·          Efésios 2.1-8 - E VOS vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados
                 Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o              príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.
                 Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.
                 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
                 Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
               Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
               E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;
                Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.
               Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.

Há um louvor que diz: “Sim a lugar junto à cruz para você. Milhões já vieram, mas mesmo assim há lugar junto à cruz para você”. 

Pelos laços do Calvário que nos une.

Pr. Marcos Serafim Silva