12 de mai de 2009

A vida e obra de Jonh Fox


A vida e obra de Jonh Fox

Jonh Fox nasceu em 1517 no condado inglês de Lincolnshire.Menino ainda, fica órfão do pai. A inesperada perda, contudo, não o impede de cultivar um singular talento para as letras. A providencia divina jamais lhe haveria de faltar. Os amigos de sua família, diante de uma aptidão tão precoce, envidam grandes esforços por mandá-lo em Oxford.
Nesse já tradicional centro universitário, Fox começa a sobressair-se pela excelência de seu intelecto. As honrarias não demoram a chegar. É distinguido, inclusive, com o titulo Fellow pelo Magdlen College – uma das mais altas comendas do mundo do mundo acadêmico daquela época. Foi nesse período que, abandonando algumas paixões da juventude: a poesia e a comedia latina põem-se a estudar, com redobrado empenho, as Sagradas Escrituras e os postulados da Reforma Protestante. Ele avança nos estudos teológicos. Aprofundando-se nas Escrituras Sagradas, afasta-se da Igreja de Roma.
Em seguida, Jonh Fox entra a pesquisar a historia da igreja Cristã. Ele quer conhecer-lhe a origem, a trajetória e as causas que levaram Martinho Lutero a deflagrar a Reforma Protestante. Ao mesmo tempo, passa a ler os chamados pais da Igreja, os filósofos e outros expoentes universais. Antes de completar os trinta anos, sua educação humanística já estava completa. Era uma das mentes mais ilustradas de sua época.

Um Homem profundamente Piedoso

Em suas longas e solitárias caminhadas, ei-lo a derramar a alma no regaço do Senhor. Chorava incontrolável e doloridas lagrimas. Por causa de seu contato experimental com Deus, e arbitrariamente afastado da Universidade pelos representantes do Vaticano. Seus amigos não se conformam. Como pode a Universidade de Oxford abrir mão de uma das mentes mais privilegiadas da Inglaterra?Como privar-se daquele jovem que já era um singular exemplo de piedade a amor ao saber?
Roma era inflexível. Não estava interessada em tais predicados; a única coisa exigia de seus seguidores: obediência cega. Quanto aos questionamentos, seriam estes devida-mente sufocados pelo Tribunal do Santo Oficio.
Os papistas perseguem Fox , e seus amigos o escondem na casa de Sir Thomas Lucy, em Warwckshire,. Mesmo refugiado contrai núpcias, ainda não era conhecido na capital britânica.
Nesse tempo, o Dr. Gardner, bispo de Winchester, começa a levantar-se contra Fox. Não demoraria muito, e tornar-se - ia Gardner o principal adversário de Jonh Fox.

Fox na Suíça, êxitos na Inglaterra,


Corria o ano de 1554.Devido ao incremento das perseguições na Inglaterra , Jonh Fox vê-se obrigado a refugiar-se na Suíça. Depois de uma viagem marcada por vários percalços , chega ele a Basiléia , onde encontra muitos refugiados ingleses.De imediato ,põe-se a Historia dos Atos e Monumentos da igreja ,primeiramente em letim e dpois em inglês .
Com a morte da Rainha Maria, o cristianismo reformado volta a florescer na Inglaterra ,levando muitos exilados a retornarem a terra natal. Entre estes, Jonh Fox.
Contando com apoio de pupilos como o Conde de Norfolk , que lhe destina uma pensão vitalícia , Jonh Fox começa a prosperar na Inglaterra.A nova soberana designa-o para um alto cargo na catedral de Salisbury.
Instalado, começa a trabalhar em seu martirológio , que seria universalmente como O livro dos Mártires. Os papistas remanescentes ansiando descobrir seus crimes, não poupam esforços por desacreditar a obra. Tal investida, contudo, reverter-se-ia em benefício do livro.Pois Fox, para demonstrar a veracidade de suas citações , aprofunda ainda mais suas pesquisas, tornando O livro dos Mártires num documento plenamente aceito pela historiografia.

Conciliador

Embora muito haja sofrido com as perseguições que lhe movera a rainha Maria, a Sangrenta, o irmão Fox primava pelo exercício do ministério da reconciliação. Não foram poucas as vezes que insistiu,junta à rainha Elizabeth I, a fim de que ninguém jamais fosse perseguido na Inglaterra por causa convicções religiosas. Esta sua iniciativa acabaria por beneficiar muitos de seus antigos perseguidores. A rainha Elisabeth I tinha-o em tão alta estima, que o tratava de “nosso pastor”. Jonh Fox era quisto por todo o povo.

A morte de um grande Homem

Depois de toda uma vida consagrada ao serviço do Mestre , Jonh Fox é recolhido às mansões celestes em 18 de abril de 1587. Sua sepultura encontra-se no presbitério de St.Giles em Criplegate, onde exercera ele o pastorado.
Seu grande livro continua a denunciar as atrocidades de quem foram vitimas os servos de Nosso Senhor. É o clamor do sangue de Abel! Em sua magnífica obra, também somos cientificados de que Deus cumpre fielmente a sua promessa : apesar das perseguições e das intolerâncias , apesar de todas as investidas do maligno, sua Igreja prossegue vitoriosa , ate que nos venha buscar o seu Amado Filho.

n'Ele - Marcos

Fonte : O livro dos Mártires - CPAD