4 de jan de 2011

A graça de Deus: Ele é o Salvador




Ao encerrar sua mensagem, Paulo resumiu as evidencias claras da graça de Deus. Durante séculos, Deus mostrou-se paciente com o pecado e a ignorância dos homens (At. 14.16; Rm. 3.25).Isso não significa que os homens não eram culpados (Rm. 1.19,20), mas apenas que Deus reteve sua ira.No devido tempo, Deus enviou um Salvador e, agora, ordena que todos os homens se arrependam de sues caminhos tortos.Esse Salvador foi morto e ressuscitou dentre os mortos e, um dia voltará para julgar o mundo.A prova que Ele julgará é o fato de ter ressuscitado.
Para os membros do Conselho, a idéia mais difícil de aceitar foi à doutrina da ressurreição.Os gregos consideravam o corpo apenas uma prisão e, o quanto antes à pessoa deixasse o corpo, mais feliz seria. Pó que trazer um corpo de volta a vida? E por que Deus se daria ao trabalho de julgar cada ser humano pessoalmente? Esse tipo ensinamento era, sem duvida alguma, totalmente incompatível com a filosofia grega.
A mensagem de Paulo gerou três reações distintas. Alguns riam, escarneciam e não levavam a mensagem dele a serio.
Outros se interessavam, mas quiseram saber mais detalhes.
Um pequeno grupo aceitou a pregação de Paulo, creu em Jesus Cristo e foi salvo.
Ainda precisamos de testemunhas que invadam “os corredores da erudição” e que apresenta em Cristo aos que têm sabedoria deste mundo, mas são ignorantes da verdadeira sabedoria do mundo vindouro.”Não forma chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos de nobre nascimento” (I Co. 1.26); mas alguns são chamados, e Deus pode nos usar para chamá-los. Portanto, o levemos o evangelho á nossa “Atenas”.

n'Ele a graça,
Pr.Marcos Serafim Silva

Bibliografia: Oliveira, Marcelo. Reflexões sobre a vida de Paulo, pg. 27.Arte Literária 2010.

Um comentário:

Marcello de Oliveira disse...

Shalom!

Amado Pr Marcos, grato por seu carinho e a postagem deste trecho do meu livro. É uma pena que poucos valorizam estas pérolas.

Um abraço fraterno, Pr Marcello